Internet das Coisas para iniciantes

“As tecnologias mais importantes são aquelas que desaparecem. Elas se integram à vida no dia a dia até serem indistinguíveis dele.” Essa frase foi dita pelo pesquisador Mark Weiser, foi ele quem propôs pela primeira vez a ideia da Internet das Coisas em 1991. Vinte e cinco anos depois nós já vivemos a realidade dos objetos conectados.

Internet das Coisas para iniciantes

Mas o que exatamente é a Internet das Coisas?

 

Pode-se dizer que é a próxima grande revolução tecnológica que irá conectar, literalmente, todas as coisas. A intenção é tornar o mundo físico e o digital uma coisa só, é fazer com que os dispositivos se comuniquem a favor da vida humana. Eletrodomésticos, móveis, carros, roupas, luzes, casas, todo o tipo de coisa desenvolvida com softwares e conexões que irão criar uma nova experiência de vida.

 

A Internet das Coisas fala sobre objetos que agem de forma inteligente, como, por exemplo, janelas com sensores para detectar o tempo e se fecham sozinhas quando começa a chover.

 

Outra utilidade para a Internet das Coisas seriam equipamentos dotados de sensores incluídos em sua estrutura que façam uma manutenção preventiva, identificando potenciais falhas em seu funcionamento e sinalizando a necessidade de reparo antes de um estrago maior. Assim, um carro poderia ter um software que identificasse uma leve falha em seu motor e avisasse o seu dono da necessidade de uma vistoria antes que o motor parasse de funcionar totalmente.

 

A Internet das Coisas pode ser empregada em pequenos objetos e acessórios e, até mesmo, em grandes estruturas como casas e empresas. As possibilidades podem ser infinitas, uma casa inteira poderia ser gerenciada utilizando smartphone e outros sensores e aparelhos. Como exemplo de objetos que já estão integrados a essa nova tecnologia podemos citar o Apple Watch, relógio da Apple, e o Google Glass, óculos inteligente de realidade aumentada da Google.

 

É interessante notar que a usabilidade pode ser aplicada em diferentes áreas, como ajudar na coleta de dados mais detalhados em exames médicos ou auxiliar na agricultura monitorando temperatura, qualidade do solo, vento e outras condições climáticas.

 

A Forbes aponta a Internet das Coisas como um importante campo de investimento. Em um artigo, eles informam que nos próximos 5 anos qualquer objeto que não tenha algum tipo de software, sensor ou conectividade será obsoleto.

 

Ainda é incerto o potencial total da Internet das Coisas, mas já é claro que será um divisor de águas na vida das pessoas, será uma nova era onde pessoas e objetos estarão conectados à internet. A conectividade se tornará algo tão comum que já não notaremos a existência da internet, será algo que já esperamos que esteja lá.

 

Confira o vídeo abaixo, feito pela Nic.Br e entenda um pouco mais sobre a Internet das Coisas.

 

 

You may also like...