Estudo diz que redes sociais podem prejudicar o sono

Uma pesquisa realizada pela Universidade de Pittsburgh apontou que o uso excessivo das redes sociais durante o dia pode levar a problemas para dormir. O estudo foi realizado com 1,7 mil adultos com idade entre 19 e 32 anos, que responderam um questionário que traçava um paralelo entre o uso de redes como Facebook, YouTube, Twitter, Google +, Instagram, Snapchat, Reddit, Tumblr, Pinterest, Vine e Linkedin com distúrbios do sono.

Estudo diz que redes sociais podem prejudicar o sono

Quase 30% dos participantes apresentaram níveis elevados de distúrbios do sono, o mais obsessivos em checar as redes sociais apresentaram a pior experiência de sono, seguidos por aqueles que gastam mais tempo na média em diferentes plataformas. Os participantes do estudo gastam em média 61 minutos por dia e acessam diferentes contas cerca de 30 vezes por semana.

A autora do estudo, Dra. Jessica Levenson, disse que a frequência no uso das redes sociais é um precursor na dificuldade de dormir. O estudo faz uma recomendação aos médicos, que além de perguntar se um paciente bebe ou fuma, também perguntem sobre a quantidade de horas que ele utiliza as redes sociais por dia caso ele reclame de problemas para dormir.

 

Alguns exemplos de como o sono pode ser prejudicado

– Substituindo o sono, quando um usuário fica acordado até tarde postando fotos no Instagram

– Causa reações emocionais, como quando um usuário participa de uma discussão controversa no Facebook

– Perturbação no ritmo cardíaco causada pela luz brilhante emitida pelos dispositivos utilizados para acessar a internet

 

Os pesquisadores enfatizam que é necessário fazer mais pesquisas para entender a real causa e efeito, se são as redes sociais que causam distúrbios do sono, ou os distúrbios do sono que fazem aumentar o uso das redes. O que se tem certeza é que a luz azul emitida por telas de computadores e celulares tem um impacto direto no sono, seja usando as redes ou não. Algumas empresas já investem em aparelhos com opção de uso noturno para minimizar esse impacto.

 

Fonte: The Next Web

You may also like...