Tipos de fraudes no e-commerce

A grande variedade de oferta de produtos e serviços no e-commerce tem gerado interesse nos consumidores e aumento nas vendas online. Porém, junto com o aumento dessas vendas também aumentam as tentativas de fraudes, que ficam cada vez mais sofisticadas. O varejista precisa investir em segurança para não perder os seus clientes e não correr o risco de levar grandes prejuízos em compras indevidas.

As fraudes geralmente levam ao “chargeback”, ou estorno, que é o cancelamento do pagamento feito pela administradora do cartão de crédito utilizado na compra fraudulenta. Geralmente o chargeback ocorre quando o cliente percebe que foi feita uma compra utilizando o seu cartão e entra em contato com a administradora dizendo que não reconhece a compra efetuada e solicita o cancelamento da cobrança.

Tipos de fraudes no e-commerce

A maioria das fraudes é causada através do uso de cartões de créditos, e podem ser:

 

Fraudes efetivas

Quando o falsário entra no site da loja e efetua uma compra utilizando dados roubados, o pagamento é autorizado pela administradora do cartão e o produto é entregue. Quando o verdadeiro dono do cartão recebe a cobrança na sua fatura, ele não reconhece e entra em contato com a administradora gerando o chargeback. A administradora do cartão informa ao lojista o ocorrido, e ele fica com todo o prejuízo.

 

Auto-fraude

Esse tipo de fraude é realizada pelo próprio dono do cartão, que realiza uma compra e usa de má fé ao dizer que não a reconhece. É um tipo de fraude difícil de ser detectada pois todos os dados são verdadeiros.

 

Fraude amigável

Nesse caso a compra é realizada por uma pessoa próxima ao titular do cartão, algum familiar ou conhecido. O titular não reconhece a compra do cartão pois não teve conhecimento de que ela foi feita, em muitos casos não existe má fé.

 

Desacordo comercial

São todas as situações que não são contempladas nas anteriores. Alguns exemplos: o produto não é o que o cliente solicitou ou não corresponde ao que foi prometido, duplicidade de pedidos, ou o nome da loja na fatura é diferente do nome da loja onde a compra foi efetuada.

 

Não existe uma fórmula 100% eficaz na prevenção de fraudes, o papel do lojista é adotar ferramentas que protejam os dados dos clientes, façam a validação do código de segurança dos cartões de crédito, façam o rastreamento do dispositivo onde a compra foi realizada (IP), e manter um histórico com as compras do cliente.

Quando uma compra fraudulenta é identificada, é importante oferecer uma solução rápida para o seu cliente, para não correr o risco de perder um bom cliente e tentar identificar o criminoso. A loja deve oferecer soluções de segurança na sua loja para que o cliente não tenha medo de realizar as suas compras online.

You may also like...