Monitoramento da E-bit/Nielsen mostra que Black Friday cresceu 25%

As vendas no e-commerce superaram as expectativas do mercado, de acordo com o acompanhamento da E-bit/Nielsen a Black Friday 2018 gerou R$3,5 bilhões em vendas durante os quatro dias de promoções, uma alta de 25% em relação a 2017. A previsão inicial da E-bit/Nielsen era de um crescimento de 15%.

Monitoramento da E-bit/Nielsen mostra que Black Friday cresceu 25%

O número de pedidos também cresceu, somando 6,14 milhões, e o tíquete médio registrado até o fim da sexta-feira (23) foi de R$608, um crescimento de 8%. Já o número de consumidores únicos, aqueles que realizaram ao menos uma compra online, foi de 2,41 milhões, um aumento de 9% em relação a 2017.

Um dos motivos que explica o sucesso da Black Friday 2018 foi o alto faturamento na quinta-feira, véspera do evento. Foram 1,18 milhões de pedidos gerando R$608,7 milhões em vendas.

De acordo com Ana Szasz, o ritmo de compras também foi fundamental nesse sucesso, se mantendo constante durante todo o dia e aumentando a noite.

“A marca da Black Friday do ano passado foi superada por volta das 17h. O consumidor aproveitou a volta do trabalho à noite também para fazer compras, o que resultou em aumento de 40% nas vendas, quando comparado ao mesmo período do ano passado”, disse.

Do ponto de vista do mercado, Ana destaca que os varejistas também tiveram um papel importante no crescimento das vendas, se mostrando mais estruturados e preparados para receber a quantidade extra de clientes na data. Além de investir em tecnologia e publicidade.

“Os lojistas tinham produto, tecnologia e pessoas trabalhando para garantir as vendas. Além disso, eles foram criativos e guardaram alguns anúncios de oferta. Também percebemos que houve um acompanhamento detalhado do que estava sendo vendido, e ajustes estratégicos foram realizados para promocionar certos itens”, pontuou.

 

Cupons de desconto

Os cupons de desconto também foram um atrativo para os consumidores. De acordo com o Cuponomia, foram resgatados 770 mil códigos de desconto para uso no e-commerce, um crescimento de 40% em relação ao ano passado.

Quem optou por utilizar os códigos promocionais conseguiu economizar até 20% nas compras. O faturamento geral das vendas com cupom foi de aproximadamente 22 milhões, e o tíquete médio ficou em torno de R$528, abaixo da média total divulgada pela E-bit.

Entre os produtos mais comprados com os cupons, destacam-se os smartphones, maquiagens e cosméticos, livros, Smart TVs e eletroeletrônicos.

 

Trend Topics

Além do aumento nas vendas, a Black Friday 2018 também movimentou as redes sociais, se tornando um dos assuntos mais comentados pelos usuários no final de semana.

No Twitter, o Brasil ficou em segundo lugar no ranking mundial entre os países que mais postaram sobre a data, ficando atrás somente dos EUA. O Reino Unido, a França e a Espanha completaram a lista dos cinco países que mais utilizaram a #BlackFriday.

No total, foram contabilizados 5,8 milhões de tweets sobre a data no mundo. As hashtags mais usadas foram #BlackFriday, #Desconto, #Promoção, #Oferta, #Design e #Moda.

 

Com informações do portal E-commerce Brasil.

You may also like...