Como escrever uma boa descrição de produto

Pense em todas as vezes que você foi comprar algo online. Qual foi o fator decisivo para você? Você não pode sentir o produto, não pode provar e nem fazer um teste. Ao invés disso, você tem apenas a descrição do produto para te ajudar a tomar uma decisão. Detalhadas, abrangentes e até mesmo um pouco engraçadas, as descrições de produtos são uma parte essencial do comércio eletrônico.

Como escrever uma boa descrição de produto

Infelizmente muitas empresas estão colocando descrições fracas nos seus produtos e não sabem como melhorar isso. Mas é claro que existe uma forma de corrigir isso, entendendo como as descrições são essenciais para os seus produtos você pode criar um plano para melhorar ou criar novas descrições que vão te ajudar a vender. A seguir vamos te mostrar o que você precisa saber.

 

O poder da descrição de um produto

Vamos supor que você está procurando por uma roupa. Você tem um casamento para ir e você quer ficar bem vestida. Você começa a procurar por opções na internet e encontra algumas que se encaixam no que você precisa.

Você encontra dois vestidos muito bons e a diferença de preço entre eles é bem pequena. Então você vai até a descrição de cada produto para conseguir decidir qual levar. Qual seria mais confortável? Qual se encaixa melhor no seu estilo?

Então você deve escolher entre “vestido de festa elegante de renda” ou “esse vestido é a melhor opção para te acompanhar em uma ocasião especial”. A segunda opção é claramente mais atrativa, e você provavelmente está mais inclinada a escolhe-la.

Por esse exemplo podemos ver como a descrição do produto tem um impacto gigantesco na forma como os consumidores veem seus produtos e a sua marca, e melhorar essas descrições pode ter um efeito positivo nas suas vendas.

 

10 Dicas para escrever uma boa descrição de produto

Não importa se você é novo no e-commerce ou já possui uma marca estabelecida, essas dicas podem ser muito úteis.

 

01 – Crie uma Buyer Persona

Se você não tem uma buyer persona, essa é a hora de criar uma. Uma buyer persona é um personagem ficcional que possui as características que você mais deseja nos seus clientes, ela é essencial para segmentar e definir o tom de voz da sua descrição, garantindo que você alcance o público certo.

Esse personagem é mais do que uma imaginação.

De acordo com o Kissmetrics, “Uma buyer persona é um cliente imaginário. É a pessoa para quem você desenvolveu o seu produto e deseja vendê-lo. Ele ou ela representam o seu público alvo, mas de uma forma mais real do que uma descrição vaga de alguns dados.

Se você já possui uma buyer persona, aproveite para dar uma revisitada no perfil criado e analise se ele está de acordo com o que você precisa. Se você achar necessário, você pode criar outras buyer personas para uma maior segmentação de público.

 

02 – Mostre os benefícios e características do produto

Se você quer vender o seu produto é importante entender o que o diferencia dos demais. A melhor forma de fazer isso é listando todas as características e benefícios do seu produto.

Os seus clientes precisam saber porque o seu produto é especial. Com isso em mente, comece a escrever uma lista das melhores coisas sobre o seu produto. Depois, utilize essa lista para escrever a sua descrição.

 

03 – Ajuste o seu tom

Olhe para a sua empresa: vocês são engraçados e irreverentes ou sérios e fechados? Ambas as abordagens podem ser válidas, mas podem não ser adequadas para todas as marcas. O seu tom de voz é uma das primeiras coisas que o diferencia da sua concorrência e ajuda os consumidores a terem uma ideia da personalidade da sua marca.

Com isso em mente, defina o tom de voz que você irá usar na descrição dos seus produtos antes de começar a escrever. Lembre-se que o tom utilizado deve ser o mesmo do seu site e de outras peças de marketing da sua marca.

 

04 – Trabalhe a escaneabilidade

As melhores descrições de produtos possuem uma coisa em comum: são fáceis de entender na primeira olhada. Isso acontece porque as pessoas não costumam ler blocos enormes de texto, e a escaneabilidade vem para trazer uma hierarquização nas informações e deixa-las mais fáceis para o entendimento dos consumidores.

Assim, desmembre os principais benefícios e características do produto que você já listou anteriormente e os coloque em destaque com bullet points. Esses pontos principais podem ser precedidos por um subtítulo destacando os benefícios do produto.

Seja livre para criar uma explicação mais detalhada do seu produto na sua descrição, mas se atente a reduzir partes excessivas, palavras desnecessárias, e deixe simples o suficiente para que possa ser lido e entendido rapidamente.

 

05 – Faça um rascunho

Um dos maiores erros na hora de criar a descrição de um produto é escrever e publicar em seguida. Isso pode fazer com que você esqueça informações importantes, fique fora do seu tom de voz ou deixe a sua descrição desleixada e apressada.

Ao invés disso, faça um rascunho. Escreva as informações que você já levantou e deixa-as organizadas para a leitura. A partir disso, melhore a descrição com detalhes adicionais.

Por fim, adapte o seu tom de voz e abordagem e faça uma revisão completa para corrigir erros.

 

06 – Foco no cliente

Não faça a sua descrição ser toda sobre a sua marca, lembre-se que os consumidores querem saber como o seu produto pode ser útil para eles. Assim, crie uma descrição com foco no cliente.

Isso significa escrever em uma linguagem clara que possa ser entendida por todos, focando em como o produto pode ajudar no dia a dia das pessoas por meio de uma perspectiva do seu público alvo.

 

07 – Otimize a descrição para os mecanismos de busca

Um dos últimos passos para criar a sua descrição é otimizar o seu texto para os mecanismos de busca. Certamente o seu texto já deve conter termos que os usuários utilizam para pesquisar pelo produto, mas aqui vão algumas dicas adicionais:

  • Evite gírias
  • Use as palavras-chaves principais em títulos, subtítulos e no corpo do texto
  • Otimize as imagens dos produtos com as palavras-chaves no alt text, na descrição da imagem e no nome dos arquivos

Esse tipo de otimização te ajuda a se destacar nas buscas orgânicas e faz com que os clientes achem seu produto mais facilmente.

 

08 – Use uma linguagem emocional

Fazer uma compra, em sua essência, é uma ação movida por emoções. Ao entender isso, você pode desenvolver essas emoções no seu texto e usa-las em sua vantagem.

Tente trazer sensações através do seu texto, diga aos seus clientes qual a sensação de usar um produto e ajude-o a entender melhor como será o uso dele.

 

09 – Escolha bem suas palavras

Essa dica é um complemento da linguagem emocional, escolher bem as palavras que vão compor o seu anúncio pode trazer sensações de urgência, de estimulação e até de bom humor.

Não exagere, escolha algumas palavras que possam trazer a sensação que você deseja e utilize na sua descrição.

 

10 – Use “você”

Ao fazer o seu texto, tente conversar diretamente com o cliente. Utilize “você” e direcione o seu discurso ao leitor, assim você ajudará o consumidor a se ver utilizando o produto.

Isso cria uma conexão emocional entre os consumidores e o seu produto, aumentando a probabilidade da compra.

 

Essas são as nossas dicas, você pode analisar e ver qual se encaixa melhor no seu negócio para colocar em prática, tornando seus produtos mais atraentes e gerando vendas.

Fonte: Ready Cloud

You may also like...