38° Webshoppers: E-commerce brasileiro cresceu 12,1% no 1° semestre de 2018

A Ebit liberou os resultados do 38° Webshoppers, um relatório semestral que avalia os principais dados do e-commerce brasileiro. Os resultados traçam o rumo do comércio eletrônico nacional e ajudam no entendimento e desenvolvimento do setor.

38° Webshoppers: E-commerce brasileiro cresceu 12,1% no 1° semestre de 2018

Confira os principais resultados:

 

Crescimento

Apesar de um começo de ano marcado pela instabilidade, o e-commerce brasileiro conseguiu atingir um patamar de crescimento alinhado com as previsões da Ebit. O crescimento nesse primeiro semestre de 2018 foi de 12,1% comparado ao mesmo período no ano passado, atingindo um faturamento de R$23,6 bilhões em vendas.

O destaque ficou para os grandes marketplaces, que impulsionaram uma alta de 8% no número de pedidos, totalizando 54,4 milhões.

O ticket médio cresceu apenas 3,8% no período, acompanhando a inflação e fechando em uma média de R$433 por venda. Esse valor também é um reflexo no aumento da oferta de frete grátis em marketplaces, muito utilizado para alavancar as vendas.

 

Mobile

A venda por meio de dispositivos móveis continua crescendo e solidificando a sua importância para o comércio eletrônico.

No primeiro semestre de 2018 foram realizados 17,4 milhões de pedidos por meio de tablets e smartphones, movimentando cerca de R$6,7 bilhões, um aumento de 30% em relação ao mesmo período de 2017.

 

Categorias mais vendidas

A categoria de produtos de Saúde, Cosméticos e Perfumaria tomou a dianteira e ficou em primeiro lugar nas mais vendidas em relação a volume de pedidos, com 15% na participação das vendas.

Em relação a volume financeiro, a categoria que mais se destacou foi a de Telefonia e Celulares, com 18,9% do faturamento.

Um dos destaques foi a categoria de Esporte e Lazer, que obteve um crescimento de 35% em relação ao ano passado em volume de pedidos. Provavelmente impulsionada pela Copa do Mundo com a venda de camisetas de times de futebol.

38° Webshoppers: E-commerce brasileiro cresceu 12,1% no 1° semestre de 2018

 

Formas de Pagamento

Para as formas de pagamento, é visível que os esforços dos lojistas com incentivos para o pagamento à vista estão funcionando.

A maioria dos clientes tem preferido pagar à vista, aproveitando os descontos dessa forma de pagamento, do que o pagamento parcelado.

Nesse primeiro semestre de 2018, 52% das vendas foram com pagamento à vista.

 

Entrega dos produtos

O relatório também analisou o cenário da logística no país para entender os principais canais de entrega do e-commerce.

Os resultados mostraram que a retirada em loja, correios e transportadoras são os meios mais utilizados para levar o produto ao consumidor.

Com apenas 10% das entregas, a retirada na loja comporta o maior índice de satisfação entre os clientes, com 87,4% da aprovação.

Já as transportadoras privadas possuem o maior índice de insatisfação sobre entrega fora do prazo, com 24,4%. Porém, elas também detêm o maior faturamento, com 54% do rendimento do e-commerce.

38° Webshoppers: E-commerce brasileiro cresceu 12,1% no 1° semestre de 201838° Webshoppers: E-commerce brasileiro cresceu 12,1% no 1° semestre de 2018

Metodologia e Perfil dos consumidores

Para elaborar esse relatório, o 38° Webshoppers analisou mais de 25 mil lojas do comércio eletrônico nacional que são conveniadas com a Ebit.

Dentre o público analisado, tivemos uma maior participação feminina nas compras no e-commerce, com 51,5%.

Já a idade média do consumidor brasileiro manteve-se em 43 anos, com uma maior participação entre 35 e 49 anos, somando 37,8% do público.

A região Sudeste continua sendo a mais relevante em termos de vendas, com 61,2% de participação.

 

O relatório completo está disponível no site da Ebit, confira aqui.

 

You may also like...