E-commerce e sustentabilidade

Devido às crescentes pressões dos consumidores, a sustentabilidade ambiental está cada vez mais presente no comércio eletrônico.

Assim, de acordo com a consultoria Nielsen survey, 73% dos consumidores globais dizem que pretendem mudar seus hábitos de consumo para reduzir o impacto ambiental.

Uma pesquisa com 6.000 consumidores na América do Norte, Europa e Ásia descobriu que 72% dos entrevistados relataram comprar ativamente produtos mais ecológicos.

Uma pesquisa da Stern School of Business descobriu que 50% do crescimento de bens de consumo de 2013-2018 foi de produtos comercializados como sustentáveis.

Em relação à geração Millenials, 75% dos entrevistados dizem ter mudado ativamente seus hábitos de compras para serem mais sustentáveis.

Dada a importância da sustentabilidade no e-commerce mundial, nós separamos 8 dicas para ajudar a tornar seu e-commerce mais sustentável e ao mesmo tempo mais rentável.

1. Renove os valores éticos da sua marca

Os valores éticos da sua marca dizem diretamente aos clientes quem você é, e o que sua marca valoriza!

Portanto, sua marca deve assumir uma postura clara sobre sustentabilidade, e assumir quais práticas ambientais ou sociais ela apoia. Para isso, você precisa transmitir os valores da sua marca por meio de declarações em seu site, blog, e mídias sociais.

Por exemplo: Olive é uma marca de roupas contemporâneas com sede no Reino Unido que possui declarações sobre seu foco em práticas éticas e sustentáveis, tanto em sua página “Sobre nós” quanto em uma página independente de “Consciência Corporativa”.

2. Implemente um sistema de transporte sustentável

A demanda por remessas rápidas no comércio eletrônico nunca foi tão alta. Assim, o volume de itens transportados por compras online tem um grande impacto ambiental.

Uma boa parte dessa carga de carbono vem da última etapa do processo de envio, pois a movimentação da embalagem de um centro de distribuição para um endereço residencial aumenta a poluição veicular em áreas residenciais.

Entretanto, existem muitas maneiras de reduzir os impactos causados pelo transporte de mercadorias. Por exemplo, utilizar embalagens recicláveis, reduzir o volume das embalagens, e até mesmo utilizar impressoras térmicas para imprimir as etiquetas (economia de tinta).

Outra forma de tornar o transporte de cargas da sua empresa mais sustentável, é reduzir o processo de devolução de mercadorias. Portanto, forneça descrições muito claras dos produtos aos seus clientes. Isso vai garantir que eles saibam as características exatas do que estão comprando e não os devolverão por incompatibilidades de tamanhos e cores.

3. Reduza o tamanho das embalagens

Qualquer pessoa que já comprou uma capinha para celular na Amazon, e recebeu seu produto embalado em uma caixa do tamanho de uma canoa sabe o que é desperdício de embalagens.

Portanto, fazer esforços concretos para reduzir o desperdício de embalagens de comércio eletrônico pode ter um impacto significativo na imagem de sua empresa.

E é muito simples de resolver esse problema. Basta utilizar caixas menores para transportar os itens pequenos. Além disso, caixas muito grandes não apenas desperdiçam espaço, mas também requerem mais material de embalagem para proteger os itens, e encarecem o valor final do frete.

4. Crie políticas de reciclagem.

Além de adequar o tamanho da embalagem ao tamanho do produto, é possível melhorar a sustentabilidade da sua empresa trocando a utilização de embalagens plásticas e isopores por embalagens de papelão.

Afinal, a reciclagem de papelão consome apenas 75% da energia necessária para fazer um novo papelão, e uma tonelada de papelão reciclado economiza 9 metros cúbicos de espaço no aterro sanitário.

Assim, além de tornar o processo de reciclagem mais fácil para os clientes, as empresas podem reduzir drasticamente a quantidade de lixo que produzem.

5. Reduza o desperdício de energia.

A sustentabilidade da sua empresa pode ir além de suas práticas de remessa e composição de produtos, para práticas comerciais gerais, incluindo como seus escritórios e depósitos são administrados.

Ao adotar mudanças simples, como desligar os equipamentos que não estiverem em uso, investir em iluminação de baixo consumo de energia, ajustar a temperatura do seu escritório para 24°C, você vai reduzir significativamente as contas de energia da sua empresa.

6. Adicione produtos que incentivem a sustentabilidade.

Para tornar a sustentabilidade uma parte fundamental do seu negócio inclua produtos focados em sustentabilidade em suas ofertas. Afinal, existe um número crescente de clientes interessados em comprar esses produtos.

Nesse sentido, você pode fornecer alternativas ecológicas aos produtos existentes em sua loja, ou incluir produtos em seu catálogo que incentivem as pessoas a viverem de forma mais sustentável.

Por exemplo, a LARQ é uma empresa que vende garrafas de água reutilizáveis e que são esteticamente agradáveis. Ao associar o sustentável ao estético, essa empresa encoraja seus clientes a evitarem produtos de plásticos descartáveis. Além disso, a LARQ doa 1% da sua receita para projetos que beneficiem o meio ambiente e promovam sua missão de sustentabilidade.

7. Crie uma taxa de compensação ambiental no checkout.

Uma maneira de equilibrar alguns danos ambientais acumulados entre a produção do produto e a sua venda em seu e-commerce, seria a compra de compensações de carbono.

Essencialmente, as compensações de carbono são medidas destinadas a equilibrar a quantidade de dióxido de carbono produzida durante a fabricação de um produto, investindo uma quantidade igual em projetos relacionados à redução das emissões de gases de efeito estufa.

Dessa forma, no início de 2019, o mercado de artesanato Etsy anunciou que seria a primeira empresa global de comércio eletrônico a compensar completamente as emissões de gases de efeito estufa produzidos pelos transportadores dos seus produtos.

Ou seja, invista parte do seu orçamento de marketing social em compensações de carbono e ofereça aos seus clientes a oportunidade de contribuírem voluntariamente com a compensação de carbono referente ao produto que estão adquirindo.

Entretanto, certifique-se de escolher um projeto de compensação de carbono confiável para dispersar os fundos arrecadados. Atualmente, existem integrações como o Cloverly que podem simplificar a oferta de compensações de carbono no checkout do seu e-commerce.

8. Ajude na revenda dos produtos adquiridos por seus clientes.

Uma etapa final que pode ser uma boa opção, dependendo do seu segmento, é ajudar os clientes a dar uma segunda vida aos seus produtos. Normalmente, os produtos são criados, usados e descartados, praticamente de maneira linear. Entretanto, muitas pessoas estão trabalhando para mudar esse cenário, através de um processo conhecido como economia circular.

A economia circular envolve dar uma segunda vida aos produtos, encorajando seus donos a passarem esses produtos para um segundo ou terceiro proprietário depois que o primeiro se cansou deles. Finalmente, os produtos podem então ser reciclados para serem transformados em novos produtos.

Os mercados de revenda e as redes que permitem aos consumidores comprar produtos usados estão crescendo em popularidade, especialmente entre os compradores da Geração Z. Assim, você pode incentivar seus clientes a fazerem parte da economia circular, oferecendo oportunidades para que eles revendam produtos em seu e-commerce ou comprem produtos reciclados. Por exemplo, o vendedor de roupas para atividades ao ar livre Patagonia oferece um espaço em seu site chamado Worn Wear, onde os usuários podem comprar roupas feitas a partir de roupas usadas!

Caro Leitor,
É sempre um prazer termos a sua companhia. Compartilhe com a gente suas experiências. Caso deseje aumentar a sustentabilidade do seu e-commerce entre em contato com nosso suporte. Teremos um enorme prazer em ajudá-lo a dar esse passo gigantesco em direção a um mundo mais sustentável.
Um forte abraço da equipe Shoppub.

FONTE: BIGCOMMERCE

You may also like...