Volta às Aulas 2016: 36% pretende comprar online

No início de todo ano sempre existem gastos adicionais, desde impostos, renovações, ou até mesmo o pagamento das compras de Natal que foram empurradas pra janeiro. Para os pais de crianças ainda existe um gasto extra, o material escolar para a volta às aulas, que a cada ano representa um gasto cada vez maior.

Topo-Volta-às-Aulas-2016-36%-pretende-comprar-online

O site Cupons Mágicos, que oferece cupons de descontos para compras no e-commerce, realizou uma pesquisa para saber a intenção de consumo e pretensão de gastos na volta às aulas 2016. A pesquisa foi realizada com 1.000 pessoas de todo o Brasil, sendo 78,3% do sexo feminino e 21,7% masculino. A região com maior representatividade na pesquisa foi a Sudeste com 59,4%.

Sobre as compras online, apenas 36% dos entrevistados responderam que comprarão pela internet o material escolar para a volta às aulas. De acordo com Diana Marco, gerente do Cupons Mágicos, “O potencial da internet e da economia com as compras online ainda não é totalmente explorado neste segmento.”

A vontade de economizar nos gastos com os materiais também teve destaque na pesquisa, 75% desejam gastar menos do que na última volta às aulas. Cerca de 24,5% pretende ainda reutilizar matérias do ano passado e livros de terceiros.

Veja abaixo outros dados levantados pela pesquisa:

  • 60% pretendem adquirir material para seus filhos e apenas 25% comprarão para consumo próprio.
  • A Americanas é a loja preferida, sendo mencionada 59% das vezes, seguida por Kalunga (35%) e Livraria Saraiva (31%).
  • 56% pretendem gastar até 200 reais na compra de material escolar.
  • 95% tomarão alguma atitude no sentido de economizar. 38% pesquisarão em lojas físicas, 30% buscarão pelos melhores preços on-line e 26% utilizarão cupons de desconto para reduzir o valor total da compra de materiais escolares.
  • Quanto ao tipo de material escolar, artigos de papelaria foi a categoria mais mencionada, aparecendo em 88% das respostas, seguida por mochilas e bolsas (37%) e livros (32%).

 

Para acessar o relatório completo com todas as informações sobre a pesquisa clique aqui.

You may also like...