Produtos usados no e-commerce

O comércio eletrônico tem muitas vertentes, a possibilidade de trabalhar com nichos de mercado abre portas para novos empreendedores. Uma fatia que tem crescido no último ano é a de venda de produtos usados. Em 2015 o número de lojas virtuais especializadas em produtos usados cresceu 54%.

Produtos usados no e-commerce

A crise econômica foi um dos grandes fatores que influenciaram o crescimento desse nicho. Os consumidores estão em busca de produtos mais baratos enquanto outros desejam vender itens que não estão em uso e estão em boas condições.

 

Vender produtos usados pela internet foi uma alternativa que muitas pessoas encontraram para se livrar de itens que não precisavam mais ou que tenham se arrependido da compra. Às vezes é apenas uma questão de liberar espaço em casa.

 

Esse nicho apresenta oportunidades únicas, como economizar até 90% em itens seminovos. Esse custo mais acessível tem atraído muitos consumidores. Comprar produtos usados deixou de ser considerado algo brega ou mal visto. A sustentabilidade também ajudou a mudar a forma das pessoas encararem esse mercado.

 

Além do custo acessível, o e-commerce de produtos usados traz a oportunidade de encontrar itens raros ou que estão esgotados na loja de origem. A Estante Virtual reúne sebos de livros de todo o Brasil e permite que os seus clientes encontrem livros raros e fora de catálogo.

 

O leque de produtos oferecidos atende todo o tipo de público. Um dos nichos de maior sucesso é o de roupas usadas, os brechós online possuem itens que agradam os aficionados em moda e buscam criar visuais únicos e cheios de referências.

 

Marketplaces

Muitas pessoas decidem utilizar uma plataforma gratuita e criar a sua própria loja, porém a maior parte desse mercado se concentra nos marketplaces.

 

O Mercado Livre sempre teve a opção de venda de produtos usados, mas esse não é o seu foco exclusivo e os itens usados sofrem o risco de serem sufocados pelas lojas oficiais que também vendem pela plataforma.

 

Acompanhando o crescimento desse mercado surgiram novas plataformas específicas para venda de produtos usados. Como é o caso da OLX e da Enjoei.com.

 

Nessas lojas o usuário se cadastra e pode vender de tudo. Quem deseja comprar faz a negociação direto com o vendedor e combina entrega e forma de pagamento. É claro que o bom senso é fundamental para comprar um produto usado, é preciso avaliar o estado do produto e tirar todas as dúvidas com o vendedor, além de avaliar o custo benefício.

 

O vendedor também precisa ter bom senso e fornecer informações reais sobre o produto, pequenas avarias e tempo de uso. O estado do produto é fundamental para a venda, não se pode vender algo que não está em bom estado.

 

O mercado de produtos usados pode ser a porta de entrada para novos empreendedores que descobrem no e-commerce um negócio palpável e que pode render frutos.

You may also like...