Pesquisa Logística no E-commerce Brasileiro 2015

Pesquisa Logística no E-commerce Brasileiro 2015

Uma pesquisa realizada pela ABCOMM (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico) levantou os principais dados sobre logística no e-commerce, considerando pontos como armazenagem, transporte, prazos de entrega e melhorias. A pesquisa leva em consideração dados coletados em 2013 e traça um comparativo entre os dados coletados de 451 lojas no mês de agosto deste ano.

 

Armazenamento

A pesquisa aponta um crescimento no armazenamento próprio, 89,6% das lojas responderam que possuem armazenagem própria, em 2013 esse número foi de 82%. Vantagens como baixo custo e maior controle operacional foram os motivos desse crescimento.

Pesquisa Logística no E-commerce Brasileiro 2015

O custo com o frete também apresentou crescimento, representando 62,6% dos custos logísticos no e-commerce. O gasto com armazenamento ficou em 19,9% e o de manuseio em 17,5%. A pesquisa lembra que investir em automação e capacitação melhoram a performance no manuseio dos produtos e reduzem os custos.

 

Transporte

Em relação ao transporte foi visto uma tendência maior em utilizar o serviço de transportadoras para envio de produtos em detrimento ao uso dos Correios, 42,7% das lojas estão utilizando esse tipo de serviço.

Pesquisa Logística no E-commerce Brasileiro 2015

Os Correios continuam tendo um papel importante no e-commerce mas a satisfação com o serviço prestado não é alta: 23,9% das lojas entrevistadas avaliam o serviço prestado como ruim ou péssimo e 44,8% considera apenas razoável. Entre os problemas enfrentados pelas lojas com os Correios se destacam atraso nas entregas, extravios, descaso, preços abusivos e mau atendimento.

Sobre o frete grátis as lojas confirmaram que o principal motivo para oferecê-lo é para aumentar as vendas. Contudo, esse benefício é oferecido de acordo com o valor da compra dos clientes, com cerca de 40% das lojas oferecendo frete grátis em compras entre R$101 e R$200.

 

Problemas enfrentados

O prazo de entrega aumentou cerca de 35% em relação a 2013. Algumas cidades, como Salvador, tiveram um aumento de 6 dias para 8 dias na média de tempo para entrega. O Rio de Janeiro foi o estado que apresentou a maior taxa com problemas nas entregas, quase 60%. O alto número de assaltos é responsável por parte dessa porcentagem.

Pesquisa Logística no E-commerce Brasileiro 2015

Em relação a devolução, as taxas permanecem baixas. Mais de 41% das lojas entrevistadas apresentam uma taxa de devolução abaixo de 1%.

 

Melhores datas

Em relação as datas mais importantes para as vendas, 166 lojas apontaram o Natal como a principal data, em segundo lugar ficou a Black Friday e em terceiro o Dia das Mães.

Pesquisa Logística no E-commerce Brasileiro 2015

Os dados completos da pesquisa podem ser acessados no site da ABCOMM.

You may also like...