Pesquisa revela hábitos de consumo dos jovens

A Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo – SBVC, realizou uma pesquisa para entender os hábitos de consumo dos jovens. O estudo “Os Novos Consumidores Brasileiros”, traça o perfil de compra de uma geração que já nasceu conectada e que pode mudar o mercado de consumo nos próximos anos.

Pesquisa revela hábitos de consumo dos jovens

A pesquisa foi realizada com 623 jovens de 16 a 22 anos de todo o Brasil. Confira os principais resultados:

 

Compras

Entre os hábitos de consumo relacionados a compras, cerca de 75% dos entrevistados afirmou já realizar compras online, sendo roupas, calçados e acessórios as categorias mais buscadas:

  • 76% Roupas, calçados e acessórios
  • 53% – Eletrônicos e eletrodomésticos
  • 35% – Fast food

A maior parte dessas compras está concentrada em grandes e-commerces e sites de revenda:

  • 68% – Sites de lojas virtuais (submarino, americanas.com)
  • 57% – Sites de revenda (OLX, Mercado Livre)
  • 40% – Aplicativos de compra (Uber, iFood)

Um dado interessante e que reflete bem os tempos atuais é a presença das redes sociais como plataforma de compra. 21% dos jovens dizem utilizar redes como Facebook, Instagram e Whatsapp para fazer compras online. Sendo o Instagram a rede que mais causa impacto nas decisões de compra:

  • 12% – Instagram
  • 10% – Facebook
  • 8% – Whastapp

Sobre os métodos de pagamento mais utilizados, o cartão de crédito (49%) e o boleto (40%) são os mais utilizados.

 

Foco no mobile

A adesão das redes sociais como plataforma de compra é um reflexo da utilização cada vez maior de smartphones. Entre os jovens, esse uso é ainda mais frequente, com 70% dos entrevistados dizendo que checam o celular a cada nova notificação que recebem.

 

Pouco poder de compra

Apesar da grande maioria dos jovens já efetuar compras pela internet, eles ainda não possuem um grande poder de compra. 51% ainda não possuem uma atividade remunerada e 69% moram com os pais, influenciando no baixo consumo.

Esse cenário deve mudar nos próximos anos conforme esses jovens entram no mercado de trabalho, causando uma possível mudança no comércio eletrônico como um todo.

 

A pesquisa completa pode ser acessada aqui.

You may also like...