Conheça a verdadeira função dos jogos no Windows

Conheça a verdadeira função dos jogos no Windows

Paciência, Campo Minado, Copas e FreeCell são jogos de Windows que foram extremamente populares em versões anteriores do sistema, usuários perdiam horas jogando paciência e tentando entender a matemática das minas em campo minado, porém todos esses jogos tinham um propósito maior do que apenas diversão, eles foram feitos para ensinar ou desenvolver alguma habilidade que o usuário precisaria para usar o sistema.

 

Paciência

O jogo paciência foi introduzido no Windows 3.0 em 1990. Seu principal objetivo era ensinar o usuário a usar o mouse. A intenção era fazer com que usuários que estavam acostumados a usar apenas comandos no teclado se familiarizassem com comandos do mouse como “arrastar e soltar”. O usuário não percebia que era isso que ele estava fazendo, e o fato de ainda utilizarmos muito esse comando no mouse sugere que o plano da Microsoft funcionou muito bem.

 

Campo Minado

Introduzido em 1992 no Windows 3.1, o campo minado também tinha o objetivo de ensinar o uso do mouse. Porém, diferente do jogo paciência, o foco era na diferenciação de cliques com o “botão direito” e “botão esquerdo”. A Microsoft queria que essas ações fossem mais instintivas e o jogo faria com que os usuários repetissem esses cliques milhares de vezes enquanto jogavam.

 

Copas

Também introduzido em 1992, porém no Windows 3.1 para Workgroups. Essa versão do Windows trouxe a funcionalidade de trabalhar em redes locais compartilhadas, e o jogo de Copas foi uma forma de mostrar o funcionamento dessas redes e como o usuário poderia se conectar a outros “jogadores”.

 

FreeCell

Por último temos o FreeCell, introduzido em 1993 no segundo pacote de atualizações para o Windows 3.1.  O FreeCell foi originalmente desenvolvido como parte do pacote que permitia que aplicações de 32-bits rodassem em sistemas de 16-bits. Sua função era testar se o sistema de processamento para 32-bits tinha sido instalado corretamente, se ele abrisse, a instalação estava correta, então o que os usuários pensavam se tratar de um jogo era na verdade uma forma discreta de testar o sistema.

 

Mesmo após perder o seu propósito inicial, os jogos continuaram como parte do sistema, pois sempre que a Microsoft retirava os jogos ela recebia críticas dos usuários testes e inseria os jogos novamente.

Porém, no Windows 8 os jogos foram definitivamente retirados do sistema, a partir dessa versão os usuários deveriam baixar os jogos e pagar para utilizar uma versão sem propaganda. Aparentemente, mesmo após todos esses anos, a Microsoft achou uma nova utilidade para esses jogos, ensinar os usuários a usar a Microsoft Store.

 

Fonte: Mental_Floss

You may also like...