Facebook perde espaço e não é mais a rede favorita entre os jovens

Há poucos anos o Facebook tinha o posto de rede social mais utilizada entre os jovens, porém, essa situação mudou e a rede perdeu grande parte da sua popularidade. Uma pesquisa realizada pela Pew Research Center revelou que o YouTube se tornou a rede social favorita entre os jovens dos Estados Unidos.

Facebook perde espaço e não é mais a rede favorita entre os jovens

A pesquisa chamada de “Teens, Social Media & Technology 2018” (Adolescentes, Redes Sociais e Tecnologia 2018), foi realizada entre março e abril desse ano e ouviu cerca de 743 jovens de 13 a 17 anos e mais de mil pais norte-americanos.

Um mesmo estudo realizado em 2015 mostrava que o Facebook era utilizado por 71% dos adolescentes. Esse número teve uma queda de 20 pontos. Atualmente cerca de 51% dos jovens utilizam a rede de Mark Zuckerberg.

O YouTube foi apontado como a rede mais utilizada, com 85% das respostas. O Top 5 ficou dessa forma:

1° – Youtube (85%)
2° – Instagram (72%)
3° – Snapchat (69%)
4° – Facebook (51%)
5° – Twitter (32%)

Mesmo tendo perdido três posições, o Facebook pode comemorar a posição do Instagram no ranking, já que também comanda a rede de fotos.

Vale notar que a pesquisa de 2015 não incluía o YouTube como uma opção de rede social, então não é possível mensurar o quanto de crescimento a rede realmente teve nos últimos anos.

Facebook perde espaço e não é mais a rede favorita entre os jovens

O estudo também mostrou como os celulares se tornaram itens essenciais na vida dos adolescentes: cerca de 95% dos jovens disseram que possuem um smartphone ou tem acesso a um, representando um aumento de 22% em relação a pesquisa de 2015. Como consequência, esse acesso a smartphones alimenta as atividades online dos adolescentes, cerca de 45% disse que se mantêm online quase o tempo todo.

Quando perguntados sobre como as redes sociais podem afetar as suas vidas, as respostas não trouxeram um consenso. Cerca de 31% dos jovens disse que os efeitos são, em sua maior parte, positivos, enquanto 24% disse que são negativos, mas a maioria (45%) disse que os efeitos não são nem positivos nem negativos.

Essa pesquisa pode ser um guia para marcas e e-commerces que tem como público alvo adolescentes e que utilizam as redes sociais em suas campanhas, mostrando quais canais são mais interessantes para investir.

O resultado completo da pesquisa pode ser consultado aqui.

You may also like...