E-commerce de calçados: 6 dicas para melhorar sua loja

Quem trabalha com comércio eletrônico sabe que é necessário ter uma atenção especial para atender as necessidades da sua loja e do seu público. Um exemplo simples disso é quando pensamos que uma loja que vende roupas precisa de informações e imagens diferentes de uma loja que vende livros.

E-commerce de calçados: 6 dicas para melhorar sua loja

Cada loja no e-commerce possui as suas próprias necessidades, e isso também é válido para o setor calçadista. Se você tem um e-commerce de calçados, certamente precisa personalizar a sua loja para atender as demandas específicas desse setor.

Sendo assim, separamos algumas dicas que consideramos essenciais para melhorar a experiência de compra em uma loja online de calçados. São pontos que precisam ser pensados para que o cliente consiga comprar o produto correto, diminuindo as chances de uma eventual devolução.

6 Dicas para melhorar seu e-commerce de calçados

#1 Defina que tipo de calçado você vai vender

Antes de começar uma loja online é necessário definir o seu mix de produtos.

Caso você esteja levando sua loja física para o mundo virtual, essa decisão fica mais fácil, é só adaptar o que você já vende para a sua loja online.

Mas, se você está começando o seu negócio, é preciso definir que tipo de calçado a sua loja vai vender.

Tênis casuais, sapatos sociais, sapatos femininos, modelos táticos ou voltados para profissionais são alguns exemplos do que você pode vender online.

É importante que você escolha um nicho para trabalhar, caso contrário você pode ter dificuldade em atingir o seu público, pois vai vender de tudo e sem um público definido.

Um exemplo de loja de calçados que possui público e produtos bem definidos é a Macboot, um e-commerce especializado em botas:

Com um mix de produtos bem definido você consegue criar campanhas de marketing mais assertivas, segmentando bem o seu público e aumentando suas chances de venda.

#2 Descubra o seu diferencial

Ainda dentro dessa questão de mix de produtos existe a possibilidade de ir um pouco além e oferecer algum diferencial nos seus calçados.

Vamos pensar o seguinte: quando um consumidor vai em busca de um novo calçado ele está tentando suprir uma necessidade. Às vezes ele precisa de uma bota para fazer uma trilha ou um tênis para corrida, mas pode ser que essa necessidade tenha um detalhe a mais.

Essa necessidade a mais pode vir em forma de um tamanho especial, um material diferenciado ou um calçado que atenda regras para segurança no trabalho.

No seu e-commerce de calçados você pode descobrir qual a necessidade do seu público alvo e começar a oferecer produtos que atendam essa demanda.

Por exemplo: a Space Tennis é uma loja especializada em tênis casuais e para corrida, mas ela também oferece esses mesmos produtos em tamanhos especiais, acima do nº 44.

Dessa forma, a loja se destaca nessa área e atende a uma necessidade específica de uma boa parcela de consumidores.

#3 Inclua todos os detalhes na descrição

A descrição é um ponto importante em um e-commerce calçadista, é nesse campo que você vai descrever cada detalhe sobre o calçado, incluindo:

  • Materiais de fabricação;
  • Detalhes sobre cabedal, palmilha, entressola, etc.;
  • Tecnologias que ele possui;
  • Benefícios (como conforto e duração);
  • Recomendações de uso;
  • Terreno indicado;
  • Tipo de pisada;
  • Peso;
  • Para qual atividade é indicado;
  • Dicas de limpeza e conservação;

Tudo isso vai ajudar na escolha do consumidor, tornando o produto mais real e palpável. Mas lembre-se de criar uma descrição própria, nada de copiar da concorrência ou do distribuidor.

#4 Inclua uma tabela de tamanhos

Um dos problemas mais comuns enfrentados por lojas de calçados são as trocas e devoluções de um produto que não serviu.

O tamanho certo é o fator principal para que o cliente fique com o produto, e a sua loja pode ajudar na escolha correta na hora da compra.

O ideal é incluir uma tabela com os tamanhos e o comprimento do calçado que você vende. Como a do exemplo abaixo da loja Acero:

Esse tipo de tabela é fundamental caso você venda produtos com fabricação própria, pois eles podem ter uma forma diferente dos calçados mais comuns no mercado.

#5 Adicione boas imagens

O calçado é um produto de vestimenta, então é muito importante que o cliente receba um produto exatamente igual ao que ele viu na sua loja online. Para isso você precisa de imagens que mostrem seu produto como ele é.

Boas imagens vão ajudar o cliente a entender como aquele produto é no “mundo físico”. Aliadas a uma descrição detalhada, elas fazem com que o cliente sinta o produto sem precisar tocar, entendendo de quais materiais ele é feito e como vai ficar no pé.

Aposte em imagens com ângulos variados e que mostrem todos os detalhes do calçado. Selecionando aquelas que melhor representem o produto real, nas suas cores e formas.

#6 Defina boas regras para trocas e devoluções

Tudo o que falamos nas dicas anteriores já ajuda na diminuição de trocas e devoluções, pois vão fazer com o que cliente escolha o seu produto com mais assertividade.

Mas caso isso não ocorra, ter uma boa política de trocas e devoluções é fundamental para lidar com esses casos e não se ver preso em um ciclo de reclamações.

Defina bem em quais casos o cliente pode trocar ou devolver o produto:

  • Defeitos;
  • Não serviu;
  • Insatisfação com o produto;
  • Modelo ou cor não são compatíveis com o anunciado.

Lembre-se de incluir um prazo para troca e devolução, além de respeitar os sete dias inicias para direito de arrependimento.

Além disso, adicione regras para preservar a sua loja, como somente realizar trocas e devoluções de produtos devolvidos na sua embalagem original e sem sinais de uso.

Também faça uma análise rigorosa dos produtos recebidos antes de liberar para troca ou devolução.

Com essas dicas esperamos que você consiga melhorar o seu e-commerce de calçados, atraindo novos clientes e aumentando as vendas.

Gostou das dicas? Não se esqueça de se inscrever na nossa newsletter e curtir nossa página no Facebook.

You may also like...