Black Friday 2018: Reclame Aqui recebeu 5,6 mil reclamações

Como acontece todo ano, além de muitas vendas a Black Friday também recebeu muitas reclamações de clientes insatisfeitos. Esse ano o Reclame Aqui contabilizou um total de 5,6 mil reclamações, que foram colhidas desde às 11h do dia 21/11, quarta-feira, até as 23h59 da sexta-feira, 23/11, dia oficial da Black Friday.

Black Friday 2018: Reclame Aqui recebeu 5,6 mil reclamações

Esse ano, o período de monitoramento do Reclame Aqui começou alguns dias antes da data, pois diferente de outros países, no Brasil os lojistas têm o costume de estender o período promocional, fazendo uma semana de promoções ou em alguns casos o mês todo.

Se considerarmos apenas o período de quinta a sexta, o número de reclamações foi de 4,2 mil, um aumento de 20% em relação a 2017, quando foram contabilizadas 3,5 mil reclamações no mesmo período.

O horário com o maior volume de reclamações foi durante o período da tarde desta sexta-feira, 23/11. Das 12h às 16h, foram registradas, em média, 230 reclamações por hora.

 

Principais motivos de reclamação

Entre os motivos que levaram os consumidores a abrirem reclamações no Reclame Aqui, um dos principais foi a propaganda enganosa.

Muitos clientes apontaram a maquiagem do preço, quando as lojas aumentam o preço do produto e oferecem um desconto que não existe, uma tática comumente conhecida como “desconto pela metade do dobro”.

Problemas na finalização de compra e atraso na entrega também aparecem no ranking de reclamações:

 

Top 10 empresas mais reclamadas

A Americanas.com foi a loja que recebeu o maior volume de queixas dos clientes. Foram 306 reclamações abertas.

Em segundo lugar ficou a Casas Bahia, seguida de Netshoes, Magazine Luiza e o iFood.

 

Produtos mais reclamados

A lista de produtos mais reclamados trouxe smartphones e televisores nos primeiros lugares. Porém, a grande novidade ficou por conta das Passagens aéreas, que apareceram pela primeira vez na lista.

Essas queixas são devidas a uma promoção da Latam Airlines que causou congestionamento em seu site, os clientes relataram dificuldade em finalizar a comprar. A empresa chegou a figurar entre as 10 mais reclamadas durante a madrugada, com queixas sobre a qualidade do serviço prestado, valor abusivo de passagens, cobrança indevida e divergência de valores.

 

O alto número de reclamações sugere que o consumidor brasileiro está mais atento do que nunca e não quer mais aceitar condições promocionais decepcionantes. É um consumidor consciente que pesquisa muito antes de comprar e não pretende arriscar uma compra sem saber do histórico de preços do produto.

Para mais informações acesse a central de notícias do Reclame Aqui.

You may also like...