Black Friday 2017: Crescimento pode chegar a 20%

Estamos chegando naquela época do ano em que o e-commerce se transforma em um turbilhão de ofertas. Ame ou odeie, a Black Friday se consolidou como a data mais aguardada do comércio eletrônico. Com muitas ofertas incríveis, e outras nem tanto assim, a data gerou um faturamento de R$1,9 bilhões em 2016 e é esperado um crescimento de 15% a 20% para esse ano.

Black Friday 2017: Crescimento pode chegar a 20%

Essa previsão de crescimento é de uma pesquisa do Google, a “Thank God It’s Black Friday” ouviu cerca de 800 consumidores e analisou o cenário para 2017.

 

Os consumidores

A participação do consumidor é certa, desde 2013 o público só aumenta na data. De acordo com a pesquisa 71% dos consumidores já comprou alguma vez na Black Friday, isso mostra que a data vem ganhando a confiança dos consumidores.

A intenção de compra também está em alta, cerca de 68% pretendem comprar algo na Black Friday de 2017. Em 2016 esse número foi de 61%.

Sobre os fatores que ajudam na hora de finalizar a compra, os principais são preço e confiança na loja.

 

– Preço do produto 49%

– Confiança na loja 27%

– Confiança na marca 13%

– Frete 5%

– Pagamento parcelado 3%

– Tempo de entrega 2%

 

Os consumidores também demonstraram um senso de lealdade as lojas que já conhecem, com 32% dos entrevistados dizendo que todas as suas compras foram feitas nas mesmas lojas que compram regularmente.

 

– Todas minhas compras foram nas mesmas lojas 32%

– Quase todas as compras foram nas mesmas lojas 34%

– Metade das compras foram nas mesmas lojas 11%

– Boa parte das minhas compras foram em lojas novas 17%

– Todas as compras foram em lojas diferentes 6%

 

A pesquisa também identificou 5 perfis distintos de consumidores:

 

  • Descrentes 16%

Ainda estão desconfiados se o desconto oferecido é real e precisam confirmar os preços.

  • Inseguros 22%

Ficam confusos com a quantidade de ofertas e opções. Acabam sendo influenciados por outras pessoas.

  • Participativos 22%

Querem saber o que os amigos estão comprando e se atualizam com todas as novidades possíveis.

  • Empolgados 22%

Não possuem uma ideia fixa do que comprar, decidem no momento e se deixam inspirar.

  • Apaixonados 18%

Os mais envolvidos com a Black Friday, possuem alto nível de engajamento.

 

O e-commerce

Um fato interessante sobre a Black Friday de 2016 foi o aumento na relevância dos pequenos e-commerces. Foi registrado um aumento nas visitas de 161% durante a Black Friday em relação à média de novembro, demonstrando uma boa oportunidade para pequenas e médias empresas.  Nos grandes sites esse crescimento foi de 134%.

A pesquisa também mostrou que a Black Friday é mais do que um dia, com muitas vendas ocorrendo nas horas que antecedem o evento e nos dois dias seguintes. Cerca de 60% do faturamento ocorreu de quinta-feira (20h) até sexta-feira (8h).

Sobre o momento de compra:

 

– 16% compra de segunda a quinta-feira

– 79% compra durante a Black Friday

– 5% compra no sábado, domingo e segunda

 

É interessante notar que o ticket médio foi mais alto durante os dias que antecederam a Black Friday, de segunda a quinta ele foi de R$1.498,14, enquanto durante a sexta-feira foi de R$1.139,12.

 

O que esperar para 2017?

O crescimento esperado em até 20% mantém a Black Friday como uma data quase que obrigatória para todas as lojas do e-commerce, é uma fatia de mercado que pode ser aproveitada por todos os nichos.

Os dados também mostram que os consumidores estão aguardando a data e boa parte deles pretende ser leal as lojas que já costumam comprar, ou seja, é um bom momento para presentear e fidelizar ainda mais esses clientes através de uma campanha segmentada.

Uma campanha de “esquenta Black Friday” nos dias que antecedem a data pode ser uma boa forma de conquistar os clientes mais ansiosos e aproveitar o valor mais alto no ticket médio.

Mas é sempre bom reforçamos o verdadeiro significado da Black Friday: bons produtos com descontos reais, é isso o que o cliente busca e é o que vai fazer com que ele finalize uma compra.

 

Para acessar a pesquisa completa do Google, clique aqui.

 

 

You may also like...