Grupo Alibaba quer levar realidade virtual para o e-commerce

Fazer compras online pode ser bem vantajoso, você tem acesso a milhares de lojas a apenas um click e sem sair de casa. Você compra no conforto do seu sofá e depois recebe o produto. Porém, uma das grandes desvantagens é que você perde a experiência de compra que existe em uma loja física, como experimentar uma roupa, tocar um produto, sentir o cheiro de um perfume, ver o tamanho certo de um objeto de decoração, entre outras coisas.

Grupo Alibaba quer levar realidade virtual para o e-commerce

O grupo chinês Alibaba pretende mudar isso, eles anunciaram que estão trabalhando uma forma de inserir realidade virtual nas suas lojas online. O grupo lançou um laboratório de pesquisa voltado unicamente para realidade virtual chamado GnomeMagic Lab. A ideia é integrar a realidade virtual na experiência de compra do usuário no e-commerce, ou seja, o usuário continuará comprando no conforto da sua casa mas ao mesmo tempo poderá navegar pela loja como se estivesse realmente lá.

Um dos responsáveis pelo projeto é o engenheiro Zhao Haiping, que já trabalhou no Facebook, de acordo com ele, o serviço de realidade virtual deve permitir que os clientes realizem compras como se estivessem em lugares como a Quinta Avenida em Nova York. Simplificando, o que o grupo Alibaba pretende é aumentar as vendas dos seus sites com a ajuda da realidade virtual, e eles afirmam que já possuem centenas de produtos prontos para serem visualizados com a tecnologia. A realidade virtual traria uma experiência totalmente nova no e-commerce, com clientes tendo certeza de como um produto realmente é, e consequentemente aumentando as vendas.

O grupo Alibaba tem investido muito nessa tecnologia, no ano passado eles investiram quase US$800 milhões na startup responsável pelo Magic Leap, um dispositivo de realidade aumentada. Provavelmente ainda deve demorar um tempo até que essa tecnologia esteja disponível para o grande público, porém esse deve ser o caminho a ser seguido por muitas empresas, já que Facebook, Sony, Samsung e Google também estão investindo nessa tecnologia.

You may also like...