8 dicas de conteúdo para aumentar seu alcance orgânico

O marketing de conteúdo pode impulsionar o seu desempenho nas pesquisas de forma natural. Os consumidores interagem com o seu conteúdo e compartilham nas redes sociais e em seus próprios sites. Ou pelo menos é o que nós esperamos.

Todos esses compartilhamentos e trocas de links são essenciais para impulsionar um elemento fundamental da otimização nos mecanismos de busca: a autoridade de link. Quanto mais sites de alta qualidade estiverem linkando para o seu site, maior a chance de você alcançar boas posições nos rankings de pesquisa.

A seguir, listamos 8 dicas de conteúdo para te ajudar a construir essa autoridade nas pesquisas:

 

8 dicas de conteúdo para SEO

Pesquise suas palavras-chave: Os usuários estão te dizendo o que eles querem. Você só precisa ouvir por meio dos dados. Ferramentas como Google Search Console, Google Keyword Planner e Keywords Everywhere oferecem informações sobre palavras-chave para que você possa analisar o que os consumidores pensam.

Aprenda quais as dúvidas que seus potenciais clientes tenham sobre seus produtos. Quais problemas eles pesquisam no Google? Qual linha de produtos é a mais procurada? Existem nichos de marcas que podem ser explorados?

Os dados que você coletar sobre as palavras-chave vão te fornecer essas informações e muito mais. Aprenda o que os seus clientes querem e então dê isso a eles de uma forma que eles possam encontrar nas pesquisas.

Crie conteúdos assertivos: Todo tipo de conteúdo tem o seu lugar nas pesquisas. Escolha o tipo certo para suprir a necessidade identificada na sua pesquisa de palavra-chave. Alguns consumidores vão precisar de um longo artigo, mas também existem outras oportunidades a serem exploradas. Você não precisa utilizar somente texto para ajudar na automatização dos mecanismos de busca.

Vídeos são uma escolha natural, por exemplo. O YouTube é o segundo maior mecanismo de busca no mundo. Imagens e infográficos também trazem oportunidades únicas de pesquisa. Guias e tutoriais também são boas opções, pois tendem a aparecer nas caixas de respostas do Google.

 

Exemplo de caixa de resposta do Google

 

Inclua uma descrição: Junto com esses conteúdos alternativos, inclua também um conteúdo descritivo.

Faça um resumo do vídeo ou inclua uma transcrição. Coloque legendas com a descrição do conteúdo de imagens. Não confie somente no conteúdo visual para passar a sua mensagem. Isso pode prejudicar a sua performance natural e é inacessível para consumidores com deficiências visuais.

Se você tiver dificuldade para encontrar algo valioso para escrever, talvez o vídeo ou imagem não tenha valor suficiente para trazer visitas orgânicas para o seu site.

Cuidado com expressões e jargões: Os consumidores não pesquisam por jargões ou expressões próprias de marcas, a não ser que eles estejam procurando por uma definição específica. Existem algumas exceções, como na área da saúde, onde os profissionais utilizam uma terminologia mais técnica e eles não possuem muita escolha a não ser usar essa mesma linguagem na pesquisa.

É possível escrever um bom conteúdo para a sua marca utilizando uma linguagem simples, descritiva e clara. Se você realmente precisa escrever como um marqueteiro, intercale suas frases prontas para venda com elementos descritivos.

Seja relevante: Existem milhões de coisas sobre as quais você pode escrever. Mas antes de começar a digitar, faça uma análise e tenha certeza de que o conteúdo que você vai desenvolver é relevante para o público que você quer vender. Escrever sobre a história do Natal não vai te ajudar a vender, mas um guia de presentes para o Natal pode te ajudar nesse caso. O que nos leva ao próximo tópico.

Venda algo: Dizem que marketing de conteúdo e vendas não se misturam muito bem, e é provável que os consumidores abandonem o seu conteúdo se ele estiver cheio de insinuações sobre a sua marca e produtos, principalmente se forem citações sem um valor real para o texto.

Mas, alguns conteúdos, como guias de presentes e afins, precisam ser acompanhados de uma lista de itens para ficarem completos, e é aqui que você pode incluir links dos seus produtos. Se o cliente estiver pronto para o próximo passo, ter um link junto ao texto vai ajudar nesse processo.

Ofereça um caminho claro, mas discreto, para que o cliente prossiga na jornada de compra.

Leve os usuários ao seu site: Quando você estiver promovendo o seu conteúdo, leve os usuários até o seu site para que eles vejam todo o material.

Por exemplo, se você for compartilhar um infográfico no Facebook, compartilhe apenas uma parte dele e adicione um link para que as pessoas possam ver o conteúdo completo no seu site ou blog.

Esse tipo de estratégia aumenta as suas chances de conversão, pois você está instigando a curiosidade dos seus consumidores.

Cuidado com microsites: Lute contra a tentação de criar um microsite para hospedar o seu conteúdo. No final das contas, o objetivo é encorajar visitas ao seu site para que você venda mais. Mas se o conteúdo não está hospedado no seu e-commerce, você estará perdendo autoridade de link para esse microsite e terá que trabalhar o dobro para garantir relevância para os dois sites.

Ao invés disso, hospede o seu conteúdo no mesmo domínio que o seu e-commerce, mas em uma seção separada vinculada ao menu de navegação da sua loja. Dessa forma, cada link do seu conteúdo servirá para fortalecer os dois sites.

 

No nosso blog você encontra mais dicas de conteúdo para o seu negócio. Confira.

Fonte: Practical Ecommerce

You may also like...