5 pontos antes de abrir um e-commerce

5 pontos antes de abrir um e-commerce

O e-commerce tem sido visto como uma boa opção na expansão de negócios de pequenas e médias empresas. Uma das razões é o custo relativamente baixo de investimento e a possibilidade de começar a vendar de forma imediata.

Mas antes de abrir um e-commerce é necessário fazer uma análise desse novo negócio de forma geral. Pensando nisso, Pedro Koiffman fez um texto apontando os 5 pontos principais que os novos empreendedores devem analisar antes de abrir um e-commerce. Abaixo você confere os cuidados listados por ele.

 

1 – ICMS

Nova regulamentação do ICMS terá início no dia 1º de janeiro. Será bem mais burocrático vender para fora do estado e, provavelmente, será necessária uma consultoria tributária. Converse com o seu contador.

Uma das soluções para as PMEs seria recolher o imposto antes do envio. O que gera de imediato 2 problemas: o primeiro seria a burocracia, o que faria aumentar o prazo de entrega. O segundo seria no fluxo de caixa das PMEs, pois irão pagar o imposto antes de terem o valor disponível em suas contas correntes.

 

2 – Gestão de estoque

No mundo físico, quando não se tem estoque de um determinado produto, “apenas” se perde esta venda. No mundo online, porém, se vender algo que não conseguirá entregar é muito ruim, porque além de poder perder a venda, poderá causar danos à imagem do seu negócio.

Para evitar esse tipo de problema, será necessário que a PME estabeleça regras para a gestão de estoque, principalmente se a loja física e a loja online venderem o mesmo estoque. Uma solução para esse ponto seria trabalhar com estoques separados, ou seja, a loja física teria um estoque e a loja online teria outro.

 

3 – Trocas e Devoluções

A PME precisará criar uma política clara de trocas. Deverá desenvolver como esse pedido de troca será tratado internamente. Determinar os passos a serem seguidos, tanto na manipulação do produto como na parte fiscal (cancelamento de nota, nova nota etc) e não esqueça de calcular o custo das trocas e embutir no custo final do produto.

 

4 – Política de preço e parcelamento

O pequeno varejista precisa ter em mente que consumidor online, infelizmente, ainda é muito sensível a preço e condições de pagamento. Por isso, será necessário fazer contas e repensar a sua política de preço e parcelamento, e sempre ficar atento ao que a concorrência está fazendo.

 

5 – Equipe

Treine a sua equipe para o atendimento online seja via chat, telefone e e-mail. Os clientes online são MUITO exigentes em relação ao atendimento/tempo de resposta às suas dúvidas e reclamações. Por isso, o varejista precisará de uma pessoa responsável pelo e-commerce.

 

Fonte: E-commerce Brasil

You may also like...